Sites Grátis no Comunidades.net
Cultura Nativa
Bebida do Gaúcho?
Chimarrão
Vinho
Ver Resultados

Rating: 3.7/5 (3151 votos)

ONLINE
1


Rádio Grenal

Tempo Agora Uberaba MG

 

 Total de Visitas    


Entrevero
Entrevero

 

 

 

Centro de Tradições Gáucha de Uberaba - MG

Cultura Nativa


Poesia: ENTREVERO

"Um Instante na Formação do Gaúcho"



 

Nos primórdios de nossa existência

 

Na formação das primeiras querências

 

Quatro cueras defrontam-se. Frente a frente

 

Dois vindos de além mar, um Espanhol, o outro, Lusitano.                        

 

O terceiro um índio pampeano, o quarto um paisano.

 

O paisano um tipo estranho de gente

 

 

 

Os Reinos de Espanha e Portugal

 

Enviaram para cá o seu pessoal

 

A herança divina lhes garantia

 

A posse do continente

 

Mesmo tendo muita gente

 

Que a duras penas por aqui já vivia.                                                

 

 

 

O pampa uma imensidão

 

Onde vagueia o gado chimarrão

 

O índio e o cavalo selvagem

 

O paisano andava solito, um teatino.

 

Por muitos considerado um cretino

 

Figura ímpar desta paisagem

 

 

 

O índio um missioneiro

 

Vinha como prisioneiro

 

Trazia no rosto a expressão da dor

 

Há tempo seu povo vem sendo guiado

 

Como se fosse uma tropa de gado

 

Tudo por andar atrás de um salvador

 

 

 

Este paisano na origem é cruza dos três

 

Desgarrado campeava sua vez

 

Sempre a cavalo com um cusco ao lado

 

Hábil no cavalgar. Às no uso da arma branca e boleadeira.

 

Quando requisitado é um guerreiro de primeira

 

Nome próprio não tinha. De gaúcho foi chamado.

 

 

 

Neste encontro inusitado

 

O paisano não se deu por achado

 

Deu de mão na boleadeira

 

Enquanto seu cusco rosnava atento

 

Quis logo saber por que traziam o bugre nos tentos

 

Mostrando que não estava para brincadeira

 

 

 

Não te mete paisano

 

Se tens amor à tua vida de cigano.

 

Este índio é inimigo da coroa

 

O paisano num lance de coragem e ousadia

 

Acabou logo com aquela covardia

 

Libertando o índio desta gente à toa                                                

 

 

 

Assim foi se moldando o gaúcho

 

Sempre corrigindo uma injustiça, afeito a um bochincho.

 

Lidando com o gado, vencendo as adversidades.

 

Conquistou seu lugar nesta querência

 

O de senhor, pela sua imponência.

 

Para todo o sempre da humanidade.

 

  Autor:: Roque Palermo







VEJA TAMBÉM:

 

Recebemos do amigo a foto: CAVALO EMPINADO

Também recebemos do gaudério Roque a foto do  cavalo

empinado, que  ficou famosa na época  em todo  o  Brasil.

Em Alegrete é destaque até de hoje.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltar